Segurança Social – isto é, os direitos do cidadão – InfoEscola

A Segurança Social é o resultado de políticas sociais que visem apoiar o cidadão.

A conquista dos direitos sociais no Brasil aconteceu ao longo do século XX. Até então, o Estado não vago um espaço de assistência e segurança para o trabalhador. Neste cenário, a ausência do governo nacional, os trabalhadores se organizaram em associações de vários tipos, com a finalidade de oferecer-lhes alguma segurança social. Associações, tais como fundos mútuos, fundos filantrópicos irmandades e sindicatos procurou apoiar as pessoas em uma variedade de maneiras. O mais impactante deles para a elaboração e a implementação de políticas sociais no país foram mútua e os sindicatos. O primeiro, e mais antigo, não eram organizações, mas de agregação de trabalhadores que necessitam de proteção social por parte do governo. Com medo, com os riscos experientes, estes indivíduos participaram de associações que estavam em suas atividades, entre outras coisas, a disposição de médicos e farmacêuticos, assistência jurídica, conceder a pensão em caso de acidentes de trabalho, o período de doença, e até mesmo de pensão para a família após a morte do patriarca. Isto é, estas associações mutualistas ocuparam a lacuna do Estado através de práticas de segurança social no final do século xix e início do XX. em certa medida, eles deram o exemplo necessário e ter influenciado o Estado no desenvolvimento de políticas sociais para a prestação de seguridades para os trabalhadores. O primeiro direito social, foi implementado pelo governo brasileiro, apenas em 1919 e foi um reflexo das atividades dessas atividades em comum, mas a nova legislação só cobria uma parte específica para a classe trabalhadora.

Os sindicatos, por sua vez, também foram um importante elemento na conquista de direitos sociais, neste momento, início do século XX. A diferença é que os sindicatos eram organizações de resistência e são movidos por ideologia política, ao contrário de mútuo. As greves nas décadas iniciais do século xx foi refletido na conquista de importantes direitos para os trabalhadores, aumentando a participação do Estado em matéria de protecção social. Ao longo do mesmo século, o governo expandiu a sua política social e passou a garantir condições mínimas de sobrevivência do trabalhador. Com a crescente introdução de leis sociais, o mútuo, perderam a sua razão de ser, e foram, aos poucos morrendo até a década de 1950.

O longo processo de conquistas sociais no Brasil é o resultado de muito esforço dos trabalhadores. A Segurança Social que existe hoje é o resultado de um gradual processo de formulação de leis que constituíram a política social do governo. A Segurança Social tem como objetivo ajudar o cidadão em situações de velhice, doença e desemprego. Embora existam problemas a serem resolvidos na prática da segurança, o Estado se esforça para fazer o trabalho corretamente os serviços de segurança social, assistência social e saúde pública. A Segurança Social é uma obrigação do Estado.

Fontes:http://www.fnepas.org.br/pdf/servico_social_saude/texto1-2.pdfhttp://www.esmpu.gov.br/dicionario/tiki-index.php?page=Seguridade+social

Segurança Social – isto é, os direitos do cidadão – InfoEscola
Classifique esse artigo

Deixe um comentário