Imunidade Baixa – Lista de sinais

Como Fazer para Tirar Print   Como Fazer

Nós geralmente avaliamos alguns sinais como sinais de imunidade baixa erroneamente. Como unhas fracas, queda de cabelo, problemas de pele, cansaço, entre outros. Mas na verdade não é bem assim.

Veja também outros artigos relacionados à Saúde.

Esses sinais são muito vagos e pode significar uma infinidade de doenças ou complicações, e nada ter a ver com imunidade baixa.

De acordo com a média  imunologista Elisabete Blanc, do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, da UFRJ, a baixa imunidade pode ser um fator genético ou adquirido ao longo da vida, com exposição de situações que causem dificuldade ao organismo em manter um equilíbrio imunológico.

São exemplos dessas situações: alguns medicamentos, radiação, má alimentação, quimioterapia, consumo de álcool e drogas, estresse prolongado, entre outros.

Para perceber a imunidade baixa não há um exame, caso desconfie, a pessoa deve procurar um médico. E para notar sinais dessa deficiência deve-se ficar atento a repetições de várias complicações prolongadas no organismo ou repetições das mesmas, apesar de não ser certeza. Pois uma pessoa pode ter algum sintoma repetido várias vezes ou prolongadamente e a razão ser outra.

Sinais de Imunidade Baixa

Alguns sinais de pessoas com baixa imunidade são:

Existe uma elaborada para guiar o diagnóstico da baixa imunidade, criada pela Fundação Jeffery Modell e a Cruz Vermelha Americana. Segundo Elisabete, caso o paciente apresente uma dessas ocorrências, o caso já deve ser investigado.

  • Mais de um caso de pneumonia no último ano,
  • Oito ou mais otites no último ano,
  • Estomatites repetidamente ou monilíase por mais de dois meses,
  • Abscessos de repetição ou ectima,
  • Um episódio de infecção sistêmica grave: meningite, artrose ou septicemia,
  • Infecções intestinais de repetição ou diarreia crônica,
  • Asma grave, doença do colágeno ou doença autoimune,
  • Efeito adverso ao BCG e/ou infecção por micobactéria,
  • Quadro clínico associado à imunodeficiência,
  • História familiar de imunodeficiência.

O que você achou desse artigo? Se gostou dessa informação, compartilhe com seus amigos e nos deixe uma avaliação!
E para mais novidades não deixe de nos seguir nas redes sociais!

Fonte: Minha Vida

Doenças causadas por bactérias

4 Stars

Doenças causadas por bactérias existem desde o início da humanidade, tendo sido responsáveis pela dizimação de cidades interias, como o caso da peste bubônica. São chamadas doenças patogênicas.

E para mais artigos sobre saude, clique aqui.

O que é bactéria

As bactérias são seres microscópicos, unicelular e presente em quase todos os lugares. As bactérias vivem em todos os climas e locais na Terra. Alguns estão no ar, enquanto outros vivem na água ou no solo. As bactérias vivem em e dentro de plantas, animais e pessoas.

A palavra “bactérias” tem uma conotação negativa, mas as bactérias realmente executam muitas funções vitais para os organismos e no meio ambiente. Por exemplo, as plantas precisam de bactérias no solo para crescer.

A grande maioria das bactérias são inofensivas para as pessoas e algumas tensões são mesmo benéficas. No trato gastrointestinal humano, boas bactérias ajudam na digestão e produzem vitaminas. Eles também ajudam com a imunidade, tornando o corpo menos hospitaleiro para bactérias ruins e outros patógenos prejudiciais.

Porém há uma pequena parcela de bactérias causadoras de doenças.

O que é uma infecção bacteriana

Uma infecção bacteriana é uma proliferação densa de bactérias no exterior ou dentro do corpo. As bactérias podem infectar qualquer área do corpo. Pneumonia, meningite e intoxicação alimentar são apenas algumas doenças que podem ser causadas por bactérias nocivas.

As bactérias vêm em três formas básicas: em forma de haste (bacilos), esféricas (cocos) ou helicoidais (espirais).

Bactérias x Vírus

Apesar de muitas vezes confundidos, bactérias e vírus são diferentes tipos de agentes patogênicos. As bactérias são maiores que os vírus e capazes de se reproduzir por conta própria. Já os vírus se reproduzem infectando um hospedeiro. Desse modo, eles utilizam os sistemas de reparo e replicação do DNA do hospedeiro para fazer cópias de si mesmo.

Os sintomas de uma infecção bacteriana ou viral dependem da área do corpo afetada. Às vezes, os sintomas dos dois podem ser muito semelhantes. Por exemplo: corrimento nasal, tosse, dor de cabeça e fadiga podem ocorrer com resfriado comum (vírus) e com infecção sinusal (bactérias).

Médicos utilizam a presença de outros sintomas (como febre ou dores no corpo), o comprimento da doença e certos testes de laboratório para determinar se uma doença é devida a um vírus, bactérias ou algum outro processo de patógeno ou doença.

Doenças causadas por bactérias – Quais são

Bactérias prejudiciais podem afetar quase qualquer área do corpo. Confira as doenças causadas por bactérias mais comuns, seus meios de transmissão e sintomas:

Infecções bacterianas na pele

As infecções bacterianas mais comuns da pele incluem:

  • Celulite infecciosa: causa uma infecção dolorosa e vermelha, que geralmente é quente ao toque. Ocorre com maior freqüência nas pernas, mas pode aparecer em qualquer lugar do corpo.
  • Foliculite: infecção dos folículos pilosos que causam pequenos ‘derrames’ vermelhos e inchados que parecem espinhas.
  • Impetigo: provoca úlceras doloridas, geralmente em crianças em idade pré-escolar. A forma bolhosa do impetigo provoca grandes bolhas, enquanto a forma não-bolha tem uma aparência amarela e com crosta.

As infecções bacterianas da pele são tratadas com antibióticos.

Infecções bacterianas trasmitidas por alimentos

Algumas infecções bacterianas podem ser transmitidas pelo alimento. Carne crua, peixe, ovos e laticínios não pasteurizados podem abrigar bactérias nocivas que podem causar doenças. A preparação e manuseio de alimentos não saudáveis ​​também podem estimular o crescimento bacteriano.

Náuseas, vômitos, diarréia, febre, calafrios e dor abdominal são sintomas comuns de intoxicação alimentar. As bactérias que causam intoxicação alimentar incluem:

Algumas das doenças causadas por intoxicação alimentar são:

  • Cólera: A bactéria, no caso, o vibrião, se instala no intestino delgado humano, causando diarreia. Outros sintomas são fortes dores abdominais, dores pelo corpo e vômitos. O desarranjo intestinal causa desidratação, o que agrava o caso. A prevenção se dá através de cuidados de higiene e saneamento básico.
  • Botulismo: entre os sintomas estão tremores, vômitos e fraqueza muscular com aumento gradativo. Pode ocasionar paralisia, parada respiratória e a óbito.
  • Salmonelose

Infecções bacterianas sexualmente transmissíveis

Muitas doenças sexualmente transmissíveis (DST) são causadas por bactérias nocivas. Às vezes, essas infecções não estão associadas a nenhum sintoma, mas ainda podem causar sérios danos ao sistema reprodutivo. DST’s comuns causadas por infecções bacterianas incluem:

  • Clamídia: infecção em homens e mulheres causada por um organismo chamado Chlamydia trachomatis. A clamídia aumenta o risco de doença inflamatória pélvica em mulheres.
  • Gonorréia: também conhecida como “palhaço” e “gotejamento”, homens e mulheres podem ser infectados. A gonorréia também aumenta o risco de doença inflamatória pélvica em mulheres. Entre os sintomas estão dor, ardência e produção de pus ao urinar.
  • Sífilis: pode afetar homens e mulheres e é causada pela bactéria Treponema pallidum. Não tratada, a sífilis é potencialmente muito perigosa e pode até ser fatal.

Outras doenças causadas por bactérias

Além das doenças listadas acima, há ainda outras doenças muito comuns e conhecidas causadas por bactérias. São elas:

Tuberculose

A bactéria Mycobacterium tuberculosis ataca os pulmões, ocasionando tosse persistente, perda de peso, cansaço, febre e em casos mais graves, tosse com sangue.

A principal prevenção dessa doença é a vacina BCG administrada no primeiro dia de vida, com segunda dose aos dez anos de idade.

Atualmente é perfeitamente tratável com antibipoticos.

Hanseníase

Também conhecida como lepra, é transmitida através de contato direto. A doença causa lesões na pele que atingem também o sistema nervoso, ocasionando perda de sensibilidade na região afetada.

Ferimentos graves podem levar à perda de tecido e de membros. Não há vacinação contra a hanseníase.

Coqueluche

É comumentemente conhecida como tosse comprida. Sendo seu sintoma a tosse seca persistente. Transmitida através do ar com gotículas de saliva contaminada expelida pelo doente.

A prevenção é feita por vacinação.

Tétano

Causada por bactérias Clostridium tetani que vivem em microambientes sem oxigênio, como, por exemplo, entre partículas de ferrugem. é uma das doenças causadas por bactérias mais conhecidas. A contaminação é dado por cortes profundos na pele.

Seus sintomas começam dor de cabeça e febre e podem evoluir para contrações musculares involuntárias, rigidez na nuca e na mandíbula.

Se não tratado, o tétano pode atingir a musculatura involuntária, podendo ocasionar morte por asfixia. O tratamento se dá com soro antitetânico e a prevenção é feita através de vacinação.

Meningite

É a inflamação das meninges (membranas que envolvem e protegem o sistema nervoso central). Os sintomas iniciais são febre alta, vômitos e rigidez dos músculos da nuca.

A doença pode atingir os órgãos do sistema nervoso, causando danos e podendo levar à morte. Assim que diagnosticado com meningite, o paciente é imediatamente hospitalizado.

Lepstopirose

É transmitida através do contato da água, alimento e objetos com a urina de ratos, gatos, cães e outros animais portadores da bactéria.

Seus sintomas são febre alta, dores musculares e nas articulações e calafrios. Pode evoluir e gerar complicações renais e hepáticas, causando morte, se não identificada a tratada a tempo.

Doença muito comum durante enchentes e inundações, devido ao contato com a água contaminada trazida pelas enxurradas.

Febre maculosa

Transmitida através da picada de carrapatos (geralmente o carrapato-estrela). Seus sintomas são dores de cabeça, febre alta e manchas pelo corpo. Pode evoluir para gravos graes e levar à óbito.

O que você achou desse artigo? Se gostou dessas informações sobre doenças causadas por bactérias, compartilhe com seus amigos e nos deixe uma avaliação!
E para mais novidades não deixe de nos seguir nas redes sociais!

Capim-Cidreira → O que é, Benefícios e Como fazer o Chá

O Capim-Cidreira é um dos apelidos da planta de nome científico Cymbopogon citratus. Possuindo vários benefícios para os seres humanos, o seu chá é muito consumido entre as pessoas com várias finalidades.

Outros nomes pelos quais é popularmente chamada a planta incluem:

  • capim-catinga;
  • capim-cheiroso;
  • capim-cidrão;
  • capim-cidrilho;
  • capim-cidró;
  • capim-ciri;
  • capim-de-cheiro;
  • capim-marinho;
  • capim-membeca;
  • capim-santo;
  • capim-sidró;
  • chá-de-estrada;
  • citronela-de-Java;
  • erva-cidreira;
  • falsa-erva-cidreira;
  • grama-cidreira;
  • patchuli;
  • patchuli-falso;
  • sidró;
  • vervena;
  • zitronengras (alemão);
  • hierba limón (espanhol);
  • citronnelle (francês);
  • lemon grass (inglês);
  • cymbopogonis (latim).

Embora possa ser chamada popularmente por todos os nomes acima, o nome “erva-cidreira” diz respeito a outra planta, embora seja chamada assim comumente no Brasil. Mas isso é um erro pois nem da mesma família elas são.Capim-Cidreira o que é benefícios como fazer chá

O que é o Capim-Cidreira?

É uma planta de nome científico Cymbopogon citratus e conhecida no Brasil pelo nome de Capim-Limão e em Portugal pelo nome de Erva-Príncipe.

Cresce em moitas, sendo nativa de regiões tropicais da Ásia, especialmente Índia.

Ela também pode ser chamada pelos seguintes sinônimos botânicos: Andropogon ceriferus, Andropogon citratus, Andropogon citriodorum, Andropogon nardus ceriferus, Andropogon roxburghii e Andropogon schoenanthus.

A mesma é muito usada para fazer chá e pode ter vários efeitos benéficos aos seres humanos.

Tem efeito calmante, analgésico, antibactericida, diurético, antidepressivo, digestivo, expectorante, desinfetante e relaxante. Por esse motivo é uma excelente opção na hora de utilizar no chá.

Como Fazer o Chá de Capim-Cidreira?

Existem várias formas de fazer o Chá da erva que é muito benéfica à saúde.

Abaixo vou dar algumas receitas para que você faça sua própria porção. Veja:

Receita 1:

Ingredientes:

  • 2 colheres de chá de folhas secas de capim-cidreira picadas;
  • Canela em pó;
  • 1 Xícara de água fervente;
  • Mel ou açúcar para adoçar;
  • Suco de meio limão.

Modo de preparo:

  • Ferva a água e coloque na xícara com as folhas da planta e tampe;
  • Deixe em infusão por 15 minutos;
  • Coe o Chá;
  • Coloque a canela em pó a gosto, mel ou açúcar a gosto e o suco do meio limão.

Obs.: Essa receita fica bem forte, se quiser poderá diminuir a quantidade de algum dos ingredientes para que fique a seu gosto.

Receita 2:

Ingredientes:

  • 2 colheres de chá de capim-cidreira seca e picada;
  • 1 xícara de água fervente;
  • Mel a gosto.

Modo de preparo:

  • Ferva a água, coloque na xícara, tampe a mesma e deixe em infusão por 15 minutos;
  • Coloque mel a gosto.

Obs.: Essa receita é mais simples que a anterior, mas, também, pode ficar bem forte sendo que a pessoa que for tomar deve adaptar as receitas ao seu gosto.

Capim-Cidreira Benefícios: Para que serve?

São vários benefícios que o consumo da planta pode oferecer. Ou seja, a mesma serve para várias coisas no nosso dia a dia.

Veja abaixo a lista com alguns deles:

  • Efeito calmante;
  • Melhora a qualidade do sono;
  • Alivia dores de cabeça;
  • Ação analgésica contribui para o combate das cólicas;
  • Efeito diurético elimina a retenção de líquidos;
  • Ajuda na digestão;
  • Controla os gases intestinais;
  • Promove sensação de bem-estar;
  • Ajuda no controle do colesterol;
  • Trabalha na desintoxicação do organismo;
  • Ajuda no combate a doenças respiratórias;
  • Combate febre;
  • Combate dores;
  • Combate infecções;
  • Melhora o funcionamento do sistema nervoso;
  • Melhora o funcionamento do sistema imunológico;
  • Ajuda no combate à obesidade.
  • Entre outros benefícios.

Como pode-se ver acima, a lista de benefícios da planta é bem longa. Por esse motivo essa é uma das plantas mais procuradas para o consumo humano.

Claro que os efeitos variam de pessoa para pessoa, mas os benefícios servem para a maioria dos humanos.

Recomendações de uso

A planta não deve substituir a medicação comum em caso de tratamento de doenças ou enfermidades. Deve, sim, ser usada em paralelo.

Um médico sempre deve ser consultado quando do uso da mesma em conjunto com algum medicamento pois pode ser que sejam incompatíveis.

Caso não tenha nenhum problema de saúde pode consumir o produto normalmente.

Muitas pessoas tomam o mesmo à noite para ajudar a dormir ou acalmar-se para a hora de ir para a cama e tem tido muito sucesso com essa atitude.

Quando não deve-se usar a planta?

É altamente perigoso o uso por mulheres grávidas, sendo que o mesmo poderá provocar abortos. Se uma mulher estiver grávida não pode ingerir a planta. Melhor evitar o risco que fazer um aborto e carregar o peso na consciência pelo resto da vida.

Pessoas que estão fazendo o uso de medicamentos também devem ficar atentos. Se o medicamento for sedativo ou calmante, principalmente, não deve cogitar em hipótese nenhuma tomar o chá sem consulta médica. Somente um médico poderá avaliar se é possível aliar o medicamento que o paciente está tomando com o chá.

Classificação científica:

  • Reino: Plantae
  • Divisão: Magnoliophyta
  • Classe: Liliopsida
  • Ordem: Poales
  • Família: Poaceae
  • Género: Cymbopogon
  • Espécie: C. citratus
  • Nome binomial: Cymbopogon citratus (DC) Stapf.

Conclusão sobre o Capim-Cidreira

O Chá da planta é uma ferramenta muito útil e trás vários benefícios aos seres humanos, sendo que o mais comum de ser buscado é o efeito calmante e de ajuda no sono.

A planta oferece outros benefícios vários como a desintoxicação do organismo e o combate à infecções.

Seu uso deve ser feito observando recomendações médicas caso esteja enfermo, se não apresentar problemas de saúde ou situações atípicas(como gravidez) poderá consumir normalmente a planta.

Não deve ser confundido com erva-cidreira pois são plantas completamente diferentes.

Espero que o artigo sobre o Capim-Cidreira tenha lhe sido útil e que tenha aprendido um pouco mais sobre essa excelente planta. Caso tenha dúvidas, sugestões ou qualquer outra coisa que queira dizer deixe-nos um comentário para que possamos ajudar um número maior de pessoas.

curiosidades