Arduino Nano – Conheça a plataforma

17

Em 2005, na Itália, Massimo Banzi e David Cuartielles criaram uma plataforma de prototipagem eletrônica denominada Arduino. É caracterizada por ser open-source, de baixo custo e acessível a todos, inclusive àqueles sem conhecimento algum em programação. Existem inúmeras vantagens em se utilizar tal plataforma, como a facilidade que o software Arduino oferece ao usuário. Também, o fato de poder ser utilizado sem ter que se pagar direitos autorais ou royalties e o hardware que se adaptou a diversas formas, dentre as quais pode-se citar Arduino Uni, Arduino Mega 2560, Arduino Nano, entre outros.

Veja também outros artigos relacionados à Eletroeletrônica.

Arduino Nano

O Arduino Nano é uma das menores versões de placas Arduino, assim também como a mais completa. Foi produzido pela Gravitech e baseada no ATmega328. Pode ser diretamente acoplado ao protoboard e possui um miniUSB, substituindo o usual.

Todos os 14 pinos digitais do Arduino Nano, que operam a 5 volts, pode ser utilizado como entrada ou saída, através das funções pinMode (), digitalWrite () e digitalRead (). Além disso, alguns pinos têm funções especializadas:

  • o serial: 0 (RX) e 1 (TX) é usado para receber e transmitir dados em série TTL,
  • interruptores externos (2 e 3): podem ser configurados para disparar uma interrupção em um valor baixo, um limite ascendente ou descendente ou uma alteração no valor,
  • PWM (3, 5, 6, 9, 10 e 11): fornecem a saída PWM de 8 bits com a função analogWrite (),
  • SPI (10 (SS), 11 (MOSI), 12 (MISO), 13 (SCK)): dão suporte à comunicação SPI,
  • LED 13: o LED se acende quando o valor é HIGH.

Abaixo, observe a estrutura de hardware do Arduino Nano, com seus respectivos pinos e conexão para o cabo miniUSB:

O software Arduino possui duas funções extremamente importantes, sendo elas: Setup (), que se executa no início do programa a fim de iniciar as configurações da programação e Loop (), a qual é executada durante todo o processo, sendo interrompida somente quando o programa é finalizado ou o usuário o interrompa. Para o desenvolvimento de um código utilizando este software não é necessário mais do que uma noção básica de programação na linguagem C/C++.

O que você achou desse artigo? Se gostou dessa informação, compartilhe com seus amigos e nos deixe uma avaliação!
E para mais novidades não deixe de nos seguir nas redes sociais!

curiosidades